Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]






A nossa casa

por Maria Popia, em 21.01.15

casa.jpg

Quando em 2006 os meus pais me levaram para apanhar o expresso que me levaria para a universidade não sabíamos (ou no fundo sabíamos bem demais) que esse seria aquele momento em que terminaria um ciclo. Na verdade, foi a partir desse momento exato em que deixei de fazer parte do dia à dia dos meus pais e ficou para trás a vida como a conhecia desde que nasci.

Nessa altura eu não tive noção disso, mas eles tiveram. Para mim era o ínicio de uma nova etapa: a universidade. Tudo era novo, os lugares, as pessoas, as vivências. E por isso talvez não tenha notado que para eles a vida continuou igual mas sem mim. Bolas, isso deve ter sido doloroso (e talvez ainda seja).

O facto de ser filha única e lá em casa sermos só 3, pai, mãe e filha, ao sair um de nós a casa ficou brutalmente mais vazia. Mas eu não pensei nisso na altura, não me lembrei disso. E só há uns anos, já depois de terminar a universidade e estar a trabalhar, é que me apercebi que a "minha" casa me faz tanta falta. E se a mim me faz falta, quanta falta não faço eu aos meus pais?

Mas a vida é assim, tem as suas rotinas e caminhos. E ainda bem que consegui tudo aquilo que hoje tenho. Tenho um emprego, apesar de estar longe de toda a minha família. E vou pensando que eles têm de estar felizes. Seria pior se não me pudesse sustentar e tivessem de ser eles hoje a fazê-lo.

Quando regresso a casa o meu quarto está lá como o deixei. Ao vir embora há sempre uma parte que fica e dói muito dizer adeus. Apetece sempre ficar mais um pouco. Mal consigo imaginar o que sentem aqueles que estão noutros países. Estar longe daqueles que fazem parte de nós não é fácil.

Será que os pais estão mesmo preparados para ver os filhos "sair do ninho e voar"? Só saberei quando tiver os meus próprios filhos. Até lá, espero continuar a ter por muitos e bons anos a casa onde voltar. E o colinho mais que bom dos meus pais.

(Perdoem-me a lamechice. Os dias cinzentos têm destas coisas.)

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Diana a 21.01.2015 às 18:43

Revejo-me tanto neste texto. No entanto quando terminei a universidade voltei para "casa" e apesar de ser a minha casa eu já não era a mesma pessoa e não foi fácil para ninguém a minha habituação.

É sempre a minha casa, mas sinto que já não posso fazer parte da vida deles como fazia. Sinto falta mas ao mesmo tempo sei que tenho de voar! É estranho!

Mas sim, é sempre o porto de abrigo, e é tão bom regressar! =)
Imagem de perfil

De Maria Popia a 21.01.2015 às 19:16

Isso de não sermos a mesma pessoa é tão verdade Diana. E também sinto isso, e assusta-me por vezes. Parece que somos visitas na nossa casa. E depois com as novas vivências nós próprios vamos ficando "novos" também, e é complicado voltar a encaixar.

:)
Imagem de perfil

De Vanessa a 21.01.2015 às 19:42

Compreendo-te na perfeição.
Embora tenha um irmão, ele já saiu de casa há muito tempo e só restei eu e os meus pais. Quando fui para a universidade, dava para perceber que a vontade ao fim de duas semanas era de eu voltar a casa e a de eles aproveitarem para estar mais comigo. Com o passar dos 3 anos, continuou tudo igual, a diferença é que as minha colegas de casa mudam e com elas mudo eu. Ou seja, a vontade de ficar naquela casa já era pouca! Por isso, agora que vou para o desemprego, vamos a ver como corre este meu novo ciclo uma vez que deixei de ter a "minha casa" e a minha liberdade, digamos assim.
Imagem de perfil

De Maria Popia a 21.01.2015 às 20:04

Bora torcer para que tudo te corra pelo melhor :)
Imagem de perfil

De Toni a 23.01.2015 às 19:10

Só depois de ter os meus é que percebi verdadeiramente, o que foi e será o "partir". Irá custar muito...

http://notasdealgibeira.blogs.sapo.pt/voltar-a-terra-7788

Comentar post





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Previsão meteorológica

Ocorrência de ideias (quase) diariamente, possibilidade de precipitação de pensamentos em dias mais ou menos nublados mas com boas abertas.


Comentários recentes

  • Us4all

    ohhhh que péssima publicidade Sejamos sinceros, es...

  • Helena Duque

    Sem dúvida... fui lá duas vezes e duas vezes passe...

  • Marta Elle

    Eu penso isso de todas as praias.

  • m-M

    Acontece-me sempre o mesmo em Francelos - Gaia :p

  • marta-omeucanto

    Aqui em mafra visitaram-nos durante a noite!Hoje, ...


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D