Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Olá casa!

por Maria Popia, em 20.12.15

home.jpg

Depois de muita espera e preparação já estamos instalados na nossa casa nova. E a primeira (e espero que única) que decidimos comprar.

Quer dizer, instalados mas ainda com tanta coisa para mudar. Estão a ver quando olham para as vossas coisas e pensam "Ah isto muda-se num instante". Pura ilusão. E as coisas e coisinhas pequeninas que se escondem e que nós já nem nos lembrávamos que tínhamos? 

Passámos o fim de semana a carregar coisas mas quando voltamos à casa anterior ainda faltam mais uma série de coisas para trazer.

Enfim, estou toda aleijadinha das costas, pernas e mãos. Mas arrisco-me a dizer que o pior está feito.

Façam figas e enviem-me pensamentos positivos, espero mesmo que esta nova fase corra bem (e isto inclui, entre outras coisas, ter alguma sorte com barulhos e vizinhos, o meu maior medo).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


A minha primeira vez...no Ikea

por Maria Popia, em 13.12.15

Sim é verdade eu nunca tinha a uma loja Ikea. Para os mais chocados a explicação é simples: nunca tinha sentido necessidade.

Agora com a casa nova estávamos a precisar de comprar algumas estantes, mesa de tv, entre outras coisas. Como gostamos do estilo minimalista das coisas, e claro do preço, marcámos o dia, preparámos uma lista com aquilo que queríamos e lá fomos. Ah, e claro que fomos munidos com uma carrinha grande para pudermos trazer tudo sem crises.

A loja escolhida foi a Ikea de Matosinhos. Sem sabermos muito bem como a coisa funcionava lá entrámos e fomos à descoberta. Fomos logo para a zona do armazém self service, e pensei "Ora bolas, então mas é só isto? Então e as coisas todas fofinhas em exposição?". Claro que depois acabámos por passar por essa zona e visitámos a loja toda, mas para primeira impressão foi assim um bocado assustador.

Como sou uma pessoa prevenida, na nossa lista acrescentei a referência de cada uma das coisas que queríamos comprar, o que tornou tudo muito fácil. Viva o site da Ikea.

Resumindo conseguimos comprar tudo o que queríamos e mais algumas coisas. A parte chata é que as caixas pesavam horrores e tivemos de repartir as compras em 2 vezes porque já conseguiamos empurar os carrinhos.

Mas a parte mesmo mesmo pior é que hoje não me mexo, estou toda partida. E temos um monte de caixas a olhar para nós à espera de serem montadas.

Aguenta corpitxo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mil coisas e coisinhas

por Maria Popia, em 24.11.15

Dado que no post anterior estava a descabelar-me toda com nervos, achei que devia voltar para vos dar conta que a situação já se encontra mais ou menos estabilizada.

Ora bem, já assinámos a escritura da nossa mansão. No dia, todo o mundo me deu os parabéns e tratou a coisa como se fosse uma grande momento, eu senti-me normal (se calhar a ficha só vai cair quando realmente estivermos a viver na nova casa).

Finalmente conseguimos arranjar um pintor. Se a casa não tivesse as paredes transformadas em autenticos arco-íris tinha desistido da ideia das pinturas. Pintar um T3 é muito mais caro do que eu, inocentemente, pensava.

Agora estamos na fase de ligar a casa à civilzação, isto é, pedir água, luz e gás. Tencionamos mudar-nos de armas e bagagem a meio do mês que vem . Entretanto falta arranjar uma empresa de mudanças.

Findo isto RIP à minha conta bancária, aceitam-se condolêcias.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ai ca nervos

por Maria Popia, em 17.11.15

Estão a ver quando alguém vos diz que vai enviar um e-mail ou telefonar-vos num determinado dia e não o faz? E principalmente quando isso tem uma grande importância e por isso passam o dia a fazer refresh no maldito e-mail ou a olhar para o ecrã do telemóvel?

Pois é esse o meu estado desde domingo. Estou à espera que me enviem uns e-mails com orçamentos para pinturas para a casa nova. Um dos senhores disse que enviava no domingo, outro ficou de tentar enviar ontem...e até ver nadinha me chegou.

Como estou num estado avançado de ansiedade para tratar de tudo e depois ainda fazer a mudança, passo o dia a pensar "será que o e-mail está com problemas?".

Vá lá pessoas que dizem que fazem as coisas e depois não fazem, sejam mais despachadas e cumpram o prometido!

Entretanto vou só ali descabelar-me e já volto...

estadodenervos.jpeg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Já posso abrir um negócio de mudanças

por Maria Popia, em 19.08.14

Pois é meus amigos e amigas quase que posso dizer que estou apta a enveredar por um negócio de fazer mudanças. E ainda ser a mão de obra trabalhadora (ou talvez não).

Ontem conseguimos finalmente mudar as coisas mais indispensáveis para a casa nova. Por coisas indispensáveis entenda-se a cama, colchão, sofá e tv da sala. Dá para acreditar que conseguimos transportar o sofá, o colchão e ainda desmontar e voltar a montar a cama? Eu ainda nem acredito.

Não contratámos nenhuma empresa de mudanças porque queriamos poupar uns trocos para investir numa mesa da sala e em mais algumas coisitas. Então decidimos que seriamos nós dois (eu e o meu mais-que-tudo) a tentar fazer o trabalho pesado.

Claro que duvidei da minha força bruta para arcar com tamanha demanda. Do alto do meu metro e meio (mais uns centímetros) nunca pensei relamente que fôssemos bem sucedidos. Já me tinha imaginado soterrada por um colchão a tentar ligar para o 112.

Mas a verdade é que a coisa correu bastante bem. Deixo a dica, quando tiverem de mudar um colchão, geralmente não cabem no elevador, arranjem um lençol assim mais velhote. Não sujam o colchão e dá para distribuir melhor o peso, basta ir arrastando escada abaixo (cuidado para não o deixarem ir em modo avalanche pela escadaria).

Agora é tratar de mudar as coisas mais pequenas e tentar deitar fora muitas daquelas bugigangas que acabamos sempre por acumular. O resto da semana vai ser para me desfazer dessas coisinhas que enchem gavetas e mais gavetas e que raramente são usadas.

Comecemos uma nova fase :)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Quando a Loja do Cidadão funciona mesmo bem

por Maria Popia, em 31.07.14

Não, isto não é uma crítica aos serviços das Lojas do Cidadão. Muito pelo contrário, venho aqui elogiar a alminha que um dia se lembrou que ter vários serviços no mesmo sítio pode ser mesmo muito vantajoso.

Como vos disse no post anterior vou outra vez mudar de habitação. A parte da mudança em si, de re-organizar a decoração, comprar algumas coisas novas e por aí, é muito do meu agrado. Já a parte de fazer novos contratos de água, luz, gás e afins dispensava. 

Ontem tivemos de ir à Loja do Cidadão com os nossos novos senhorios fazer a transferência da luz e gás para os nossos nomes. É claro que ninguém vai para lá à espera de  ter tudo pronto num instante. Da última vez que tivemos de fazer novo contrato da luz estivemos mais de 3 horas à espera...foi uma seca descomunal.

Desta vez fomos já mentalizados que a coisa ia ser dolorosa e penosa novamente. Mas não foi!

Por incrível que vos possa parecer (e eu ainda me belisco para ter a certeza que não foi um sonho) conseguimos tratar de tudo em pouco mais de 1 horita. Isto inclui o cancelamento das contas por parte dos nossos senhorios e a passagem automática e ínicio de novos contratos com os nossos nomes.

Já agora deixo algumas dicas caso estejam, ou possam vir a estar, numa situação semelhante. Quando se tratam de alterações por causa de um arrendamento devem levar o contrato de arrendamento devidamente assinado por todas as partes (preferencialmente já registado nas finanças) e os documentos de identificação. Ah e não tivemos de pagar nada por todo o processo, nem na edp e nem na galp. Ajuda se estiverem acompanhados pelos vossos futuros senhorios. No nosso caso estávamos todos presentes porque se tratou de uma alteração do titular dos contratos.

O bom de não cancelar os contratos e depois voltar a ativar é que não temos de ficar à espera que tudo seja re-ativado. Não ficamos sem luz e gás e é tudo muito mais fácil.

Agora é começar a empacotar e vamos lá que se faz tarde!

Autoria e outros dados (tags, etc)


De novo com a casa às costas

por Maria Popia, em 30.07.14

Em feveiro do ano passado eu e o meu mais-que-tudo mudámos de casa. Tudo era lindo e perfeito até ao dia em que reparámos que o portão de acesso às garagens fazia uma chiadeira infernal. Na altura até partilhei aqui este meu drama.

Apesar da situação se ter resolvido na altura (quase 2meses depois)  e de termos paz durante alguns meses, a verdade é que de vez em quando voltamos a ter chatices. Mas quem me manda a mim arrendar uma casa onde reparei em todos os pormenores menos no pequeno-gigante pormenor de ter o quarto mesmo por cima do portão das garagens?

Nestes últimos 3 meses decidimos que apesar de adorarmos o apartamento não podemos continuar a viver com estas chatices constantes. Por isso, toca a procurar casa. E isto não é uma tarefa nada fácil, tal como muitos de vós devem saber.

As casas que visitámos ou eram demasiado pequenas, ou longe de tudo (não queremos sair da zona onde vivemos atualmente), ou estupidamente caras. Ah e também há a bonita história dos senhorios que não fazem contrato e nem passam recibos, um clássico. Numa das casas chegaram ao cúmulo de nos pedir para termos pena dos senhorios porque estavam no escalão máximo do irs (ricos portanto!) e então "coitados" iriam pagar muito às finanças se fizessem contrato de arrendamento. Juro que perdi a fé na honestidade das pessoas.

Quando já tínhamos aceitado que a sorte não estava do nosso lado eis que, em vez de sermos nós a ir ter com um apartamento, foi ele que veio ter connosco. Estávamos numa reunião de condomínio (mais uma vez por causa do maldito portão) e conversa puxa conversa falámos nestas nossas desventuras e na quantidade de gente desleal que por aí anda. Ora no nosso prédio estavam a pensar arrendar um apartamento e basicamente devemos mudar-nos para lá.

Ou isto corre bem e foi o karma a presentear-nos ou então daqui a uns tempos venho outra vez contar-vos os meus novos dramas habitacionais. Só peço um pouquinho de sorte por favor!

Autoria e outros dados (tags, etc)


O que pode correr mal quando se muda de casa

por Maria Popia, em 19.02.13

Como sabem mudei de casa à pouco tempo, sensivelmente há 1 semana. Passado o caos, os stresses da decoração (isto de conciliar os gostos de decoração de duas pessoas nem sempre é fácil), as caixas empacotadas a barrarem o caminho e os cantos dos móveis a espetarem-se nos tornozelos quando tentamos chegar a algum lado...estamos oficialmente instalados.

A casa foi um verdadeiro achado, é fofinha que se farta e muito acolhedora, mesmo como queríamos. Ora esta seria a parte em que dizia "E assim viveram felizes para sempre"...mas infelizmente não termina assim esta nossa história. Então não é que o raio do portão das garagens faz um barulho que se farta? Ninguém merece uma coisa destas. Estamos a tentar resolver a coisa com a administração mas temo que não vai ser fácil (rezem por mim por favor). Entretanto tenho dois tampões para os ouvidos, os meus best friends de momento.

Uma pessoa, e ainda por cima eu que já tenho alguma experiência nestas andanças de mudar de casa, deve estar muito atenta na hora de escolher a sua futura habitação. Ter atenção à zona, ver se há bares e cafés por perto, reparar muito bem em todos os pormenores da dita casa, perguntar tudo e mais alguma coisa ao senhorio, nunca ficar com dúvidas...São muitas as chatices que podem ser prevenidas.

Mas depois há todo um conjunto de factores que não podemos adivinhar. Se os vizinhos são barulhentos, se viver naquele sitío é realmente bom, no fundo todos os problemas que não se podem detetar nas rápidas visitas iniciais. O ideal seria puder testar as casas antes de as arrendar/ comprar. Imaginemos que durante 1 semana tinhamos a casa para nós sem compromissos, no final desse teste ficariamos ou não com ela. Meus amigos o que se prevenia com isto...haja paciência para estas agruras da vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ano novo, casa nova

por Maria Popia, em 04.02.13

Aqui há tempos fui assaltada pela ideia de mudar de casa, e quando uma ideia se mete nesta minha cabecinha é difícil tirá-la.

Vivo com o meu mais-que-tudo numa casa arrendada, e se uma pessoa encontra melhor e ao mesmo preço porquê não mudar? E assim foi. 

Já encontramos casa, tratamos de tudo e vamos mudar-nos neste próximo sábado. E agora sim começa a parte verdadeiramente chata. Quem gosta de mudanças? Euuuuuu! Quem gosta de fazer efetivamente as mudanças? (sem reposta). 

É nestas alturas que reparamos na tralha que vamos acumulando sem dar por isso. Entre sacos e saquinhos temos quilos e mais quilos de coisas que já não usamos e que em boa verdade não nos fazem falta nenhuma. Segundo as  boas regras do feng-shui não devemos guardar nada que não usemos há mais de 6 meses. Adoro esta ideia, pior é pô-la em prática. "Ai mas este bibelô foi-me dado por tal pessoa", "Ai mas este clip usei-o para prender o meu primeiro exame da faculdade"...objetos carregados de lembranças que não nos atrevemos a deitar fora e lá vamos guardando.

Enfim ando agora nesta fase de ver o que fica e o que vai. Esperemos que tudo corra bem...e de preferência que eu não desfaleça com o que me espera no final da semana. 

Rezam por mim e dão-me apoio moral por favor? Agradecida!

Autoria e outros dados (tags, etc)




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Previsão meteorológica

Ocorrência de ideias (quase) diariamente, possibilidade de precipitação de pensamentos em dias mais ou menos nublados mas com boas abertas.


Comentários recentes

  • Us4all

    ohhhh que péssima publicidade Sejamos sinceros, es...

  • Helena Duque

    Sem dúvida... fui lá duas vezes e duas vezes passe...

  • Marta Elle

    Eu penso isso de todas as praias.

  • m-M

    Acontece-me sempre o mesmo em Francelos - Gaia :p

  • marta-omeucanto

    Aqui em mafra visitaram-nos durante a noite!Hoje, ...


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D